Procure por alguma receita / ingrediente(s)

Rocambole de Carne Moída

Ingredientes:

1500g de Carne Moída de sua preferência
3 dentes de alho picados ou espremidos
1cebola picada
1 ovo
2 colheres (sopa) de farinha de trigo
Salsinha
Cebolinha

Recheio:

1 cenoura cortada em tiras
1 linguiça calabresa cortada em tiras
3 ovos cozidos

Modo de preparo:

Misturar todos os ingredientes num bowl. Após abrir a mistura em cima de um saco plástico (para facilitar na hora de moldar o rocambole). Rechear com a cenoura, ovo e linguiça calabresa. Feche o rocambole. Passar manteiga por cima. Levar ao forno a 220c com papel alumínio por 30 minutos. Retirar o papel alumínio e deixe no forno até dourar.



Como saber se o bolo está bom?

     Você colocou para assar o bolo mas parece que o tempo que sugeriram na receita não foi o suficiente para o seu forno assar o bolo ou então você perdeu a noção do tempo. E agora? Como saber se o bolo está bom ou precisa assar mais? Veja alguns truques simples



  • Nunca abra o bolo antes dos 20 minutos de forno. Se você fizer isso, o bolo murchará na mesma hora. Se você perdeu a noção do tempo, uma dica é dar uma olhada por fora do forno se o bolo está razoavelmente corado. Se sim, provavelmente já passou dos 20 minutos.
  • Passado os 20 minutos ou o tempo que a receita indicou, para saber se o bolo está bom você tem 2 opções:  
    1 - Espete, no centro do bolo (evite fazer isso nas beiradas pois estas assam mais rápido que o centro) um palito ou uma faca. Se este sair com pedaços de bolo ou massa molhada, o bolo precisa cozinhar mais.
    Clique na imagem para ampliá-la
    Mas, se sair limpo, então o bolo está bom. Recomendamos o uso de palito de churrasco pois estes são compridos e podem penetrar até o fundo do bolo.

    2 - Abra a sua mão e ponha sua palma sobre o bolo. Se o topo estiver firme, sem ceder à pressão, então o bolo está bom. Se ceder, precisa assar um pouco mais. Este é um método profissional, mais difícil de ser aplicado. O procedimento deve ser rápido (pois o bolo está quente) e deve-se tomar cuidado para não pressionar forte demais e desmanchar o bolo.

  • Feito isso pode ser que você note que o bolo precisa assar mais mas ele está bem corado. Neste caso basta cobrí-lo com papel alumínio com a parte brilhante voltada para o bolo e voltar para assar. Outra opção menos prática seria colocar o bolo na grade mais próxima do fogo e, em uma grade cima, um tabuleiro com água. 
Esperamos que tenham gostado da dica da edição esta semana. Semana que vem voltamos com mais dicas práticas para você. Se quiser sugerir sobre o que escreveremos, mande-nos um email: receitasdmais@receitasdmais.com. Obrigado pelo carinho!

A edição

Guia de Temperos - Cominho


Olá! Vamos continuar nossa série sobre as Especiarias, que são temperos em pó ou em grãos responsáveis pela personalidade do prato. Desta vez vamos conhecer o Cominho...

O COMINHO
As especiarias são essenciais para dar aquele toque especial que marca a nacionalidade e origem do prato, e cada região do mundo possui a especiaria mais usada. Hoje vamos continuar a nossa série de especiarias falando do Cominho (Cuminum cyminum), um tempero forte, marcante que eu adoro! Ele combina com carnes, aves, sopas, leguminosas, pães, queijos e eu adoro colocar no feijão!

Geralmente usa-se as sementes moídas (de preferência moídas na hora). Um condimento antigo utilizado por várias civilizações, desde os celtas antigos, passando pelos romanos e chegando aos árabes. Na Turquia também é muito empregado, principalmente em licores e na própria alimentação. De sabor diferente, fica entre a pimenta e o anis. Os cominhos são de origem do Mediterrâneo Oriental e do Egito. No Brasil, é muito usado em carnes vermelhas assadas ou ensopadas. Pode ser adicionado a pães, chutneys e picles.

O cominho faz parte da composição do Curry clássico (uma mistura de várias especiarias) e assim como todas as especiarias, ele mexe com a nossa imaginação!
Pra mim, o aroma dele já faz eu me sentir viajando pelos países árabes, ou pelas Índias, ou ainda a Tailândia e outros do Mediterrâneo... sinto o cheiro e até ouço o som da música daquela região, imagino o pessoal vestido de burca... hehehe!
Quando coloco na boca, a coisa muda de figura... o sabor do cominho me remete à culinária do México... um delicioso Guacamole com sabor marcante deste tempero... e também ao feijão da roça que minha avó fazia... enfim...

As sementes de cominho têm um gosto pungente, medianamente picante e ligeiramente amargo. Podem ser usadas inteiras ou moídas. É uma especiaria excelente, particularmente quando combinada com hortelã. Na medicina, ele é eficaz devido principalmente ao óleo essencial que estimula o estômago, mas atua sobre o intestino como sedativo carminativo.

Eu sempre coloco cominho no feijão ou em pratos mexicanos! E você costuma usar cominho? Diga pra gente as combinações que você costuma fazer...
Na próxima semana vamos continuar com as Especiarias e falar do Coentro em Pó! Não perca!

Com certeza esta série promete ajudar muitas pessoas a criar coragem de arriscar mais na cozinha. Para os mais experientes, novas possibilidades de valorizar suas preparações e abusar da criatividade. Para os novatos, a porta de entrada para um novo mundo de aromas e sabores!

Bala de Coco Caseira - Vídeo passo a passo

Receita do Chef Léo Duarte  g+

Esta receita é clássica, daquelas que lembram os aniversários da nossa infância com as balinhas embrulhadas em papéis de cabelinhos coloridos que ajudavam na decoração da festa. No final, ninguém resistia àquelas delícias crocantes que dissolviam na boca... agora você pode fazer as balas de coco na sua casa!

BALA DE COCO CASEIRA

Ingredientes:
01Kg de açúcar
200ml de leite de coco (uma garrafinha)
200ml de água (mesma medida da garrafinha)
01 colher (chá) de vinagre
Panela de aluminio
Margarina para untar

Modo de fazer:
Em um recipiente separado, misture o açúcar, o leite de coco, a água e o vinagre e mexa bem. Delicadamente, coloque a mistura na panela de alumínio e leve ao fogo alto, sem mexer. Após levantar fervura, espere 15 minutos e faça o primeiro teste jogando um pouco da calda num copo com água fria e faça uma bolinha.
A cor deve ser de pérola e a consistência deve ser maleável, porém resistente, que faça barulho de vidro ao bater na pia. Se ainda estiver muito mole espere mais 2 minutos e faça o teste novamente (aqui em casa demorou 18 minutos pra chegar neste ponto).
Unte a pia/bancada com margarina e derrame a calda na bancada sem puxar o que sobrar com colher. Espere cerca de 5 minutos ou até que esteja numa temperatura suportável para trabalhar com as mãos. Dobre a massa morna da bala e comece a puxar esticando, dobrando e torcendo (veja detalhes no vídeo) até que ela esfrie, fique resistente e de cor opaca esbranquiçada. Estique a massa fazendo um cordão de bala e com uma faca ou tesoura culinária, corte as balas do tamanho que desejar. Guarde na geladeira, sem tampar, por no mínimo 12 horas, até ficarem completamente brancas e sirva!

ASSISTA AO VÍDEO E CONFIRA O PASSO A PASSO + DETALHES ↓
 

Torta de chocolate sem forno



Todos os anos que vou ao Estados Unidos acabo por assistir diversos programas de gastronomia e sempre vejo neles receitas de doces que levam o biscoito mais amados pelo norte-americanos. Hoje achamos esta delícia aqui no Brasil e podemos desfrutar das centenas de milhares de receitas existentes que levam esta guloseima como um de seus ingredientes.


TORTA DE CHOCOLATE SEM FORNO


Ingredientes para 12 porções:

Para a crosta de biscoito:

300 g de biscoitos de chocolate
½ xícara (chá) de manteiga.

Para a cobertura de creme de chocolate:

1 xícara (chá) de creme de leite
220g de chocolate meio amargo (eu usei amargo)
¼ de xícara (chá) de manteiga

Decoração:

4 ou 5 biscoitos picados
Gotas de chocolate.

Modo de Preparo:

Para fazer a crosta, usando um processador de alimentos, misture os biscoitos até obter uma farinha grossa. Adicione a manteiga derretida e bata até ficar homogêneo. Coloque a mistura em uma forma de bolo inglês forrada com filme plástico ou papel alumínio ou use uma forma de fundo removível e pressione bem para o fundo e para os lados da forma. Leve ao freezer enquanto prepara o recheio de chocolate.

Em uma panela média, leve o creme à fervura. Retire do fogo, junte o chocolate picado e a manteiga e deixe descansar por 5 minutos. Em seguida mexa até dissolver. Despeje o recheio de chocolate sobre a crosta e decore com alguns biscoitos picados e as gotas de chocolate.

Leve à geladeira por pelo menos 2 horas, ou de preferência durante a noite.

Desenforme e sirva.

Como se livrar do mau cheiro na geladeira

     Terminada a faxina você olha ao redor e está tudo uma beleza. Pia brilhando, fogão idem, piso limpo e a geladeira, então? O tempo foi curto, mas pra compensar você deu um trato por fora, usou aqueles produtos mágicos que prometem transformá-la em ouro.
     Cozinha de comercial, hein? Limpa e cheirosa... #sqn.
     O RECEITADMAIS.COM trouxe hoje algumas dicas para evitar o mau cheiro proveniente da geladeira.



1ª dica:
Carvão ativado
·                     Ele elimina qualquer molécula. Coloca em um potinho fundo dentro da geladeira.

2ª dica:
Bicarbonato de sódio
  • Além de acabar com o odor, também ajuda a desengordurar. Ao limpar a geladeira, passe um pano umedecido em solução de água morna e bicarbonato de sódio (1 co de sopa de bicarbonato para cada 2l de água). Pode também ser colocado em um pote dentro da geladeira.

3ª dica:
Café
  • Coloque uma xícara com pó ou café em grão, após limpar a geladeira.

4ª dica:
Vinagre branco
  • Pode ser utilizado da mesma forma que o bicarbonato: dentro da geladeira ou em solução de limpeza.

5ª dica:
Aveia em flocos
  • Colocar dentro da geladeira para absorver os odores.


Dica D+:
     Os alimentos devem ser recolocados só depois de eliminado o odor.
     Mantenha os alimentos dentro de potes com tampa.
   Se quiser deixar um cheirinho bom, você pode manter uma bola de algodão umedecida em extrato de baunilha dentro da geladeira.
     Se você tem alguma dica sobre este tema ou outros ENVIE PARA GENTE que publicamos no site para você!


Créditos da imagem: Bisskey Parabola   

A edição

Guia de Temperos - Pimenta do Reino


Olá! Vamos continuar nossa série que vai apresentar as histórias, curiosidades e fotos dos temperos mais utilizados na culinária e dicas de como combiná-los nos mais diversos pratos.
A partir desta semana, vamos começar a explorar o mundo das Especiarias, que são temperos em pó ou em grãos responsáveis pela personalidade do prato.

A PIMENTA DO REINO
Antes de eu entrar no mundo da Gastronomia eu não tinha tanto costume de usar pimenta. Colocava na receita quando queria algum "ardido" e pronto. Depois que entrei nessa, reparei que absolutamente TUDO na culinária profissional vai pimenta do reino (dependendo da loucura do chef, até na sobremesa). Se você achava que a dupla dinâmica da cozinha era o alho e cebola, esquece pois na gastronomia é automático o Chef dizer "acerta o sal e pimenta", principalmente nas finalizações...


A Pimenta do Reino (Piper nigrum), também conhecida como pimenta preta ou pimenta redonda, é o tempero mais popular do mundo. É nativa da Índia, tem sido usada desde os tempos antigos e foi tão valorizada que muitas vezes era usada como moeda, sendo chamada de “ouro negro” (na época, 60kg de pimenta era equivalente a 52 gramas de ouro). Na Idade Média, era utilizada para disfarçar o sabor de alimentos em início de decomposição. Seu sabor forte e levemente picante conseguia se sobrepor ao gosto ruim da comida semiestragada. Ela é proveniente de um composto químico chamado piperina.

Pode ser usada inteira ou moída na hora, aproveitando-se o máximo do seu sabor e aroma. A pimenta serve para temperar diferentes tipos de carnes e molhos, além de ir muito bem na hora da refeição, por cima de saladas e massas. As pimentas do reino variam de acordo com o tempo de maturação:

PIMENTA VERDE - é a pimenta fresca, colhida antes do amadurecimento. Seu sabor é menos picante e é a mais aromática entre todas as variedades. Normalmente é encontrada em conserva, para evitar a sua fermentação. Harmoniza bem com carnes e é o elemento principal do prato "Steak au Poivre Verte" da cozinha francesa. 

PIMENTA PRETA - é a mais popular e usada. Colhida após o completo amadurecimento, passa por um processo de fermentação e secagem ao sol, mantendo sua casca, tornando mais picante, porém discreta. Harmoniza com carnes, aves e peixes, molhos, sopas, saladas, cozidos, churrascos, queijos e quase toda variedade de pratos salgados. 

PIMENTA BRANCA - é a pimenta preta, só que sem a casca. A pimenta do reino branca é usada nos pratos que possuem coloração clara, pois a preta deixa pequenos pontos pretos parecendo sujeira. Ela dá um sabor invisível. Em geral harmoniza com carnes, peixes, frango, porco, molhos brancos, purês e sopas claras. Devido ao polimento, ela é discretamente mais ardida e menos aromática que a preta (Devo confessar que não gosto da pimenta branca! Pra mim ela tem cheiro de merda de vaca! Haha!).

Todas as variedades de pimentas do reino são provenientes da mesma semente. A diferença está no processo de colheita secagem, com exceção da PIMENTA ROSA, que nada tem a ver com as outras, é fruto de outra árvore e é bem mais nobre, cara e difícil de achar. Ela é colhida madura, tem um sabor picante, frutado, cítrico e também é muito aromática (particularmente, me lembra o sabor de manga verde haha juro!!!). 

As polêmicas...
Você pode ter ouvido que a pimenta do reino faz mal e é cancerígena. Bem, ela contém um composto chamado safrol que pode ser cancerígeno, mas quando injetado em ratos em doses grandes. O mesmo safrol também é encontrado em manjericão, noz-moscada e anis estrelado (e ninguém encana com eles). A maioria dos especialistas concordam que a pimenta do reino não é cancerígena!
Com a ajuda de um endoscópio introduzido pela garganta para visualizar o aparelho digestivo, médicos americanos examinaram voluntários após uma refeição bastante apimentada. E não descobriram nada de errado! Depois, pulverizam molho de pimenta pura diretamente na parede do estômago e aí sim provocou vermelhidão devido ao ácido acético. Segundo nutricionistas, os malefícios da pimenta estão diretamente relacionados aos componentes que causam ardor e irritam a mucosa que reveste e protege alguns órgãos, como o estômago e o intestino, porém, o problema não está em consumir o tempero, mas sim em ingerir frequente e excessivamente, causando gastrite, úlcera ou diverticulite.

Bom, lembra no começo que disse que na Gastronomia vai sal e pimenta em TUDO? O Chef não diz "acerta o sal", ele diz "acerta o sal e a pimenta" pois eles andam sempre juntos! E com essa reparei também que a pimenta do reino não tem função de "ardido" e também não é um tempero que marca pelo seu sabor individual (e nem deve)! Ela serve para realçar o sabor dos outros ingredientes do prato e seduzir pelo aroma no momento em que o prato chega à mesa, e por isso é sempre colocada na finalização!

Você costuma usar pimenta do reino? Moída na hora?
Diga pra gente...
Na próxima semana vamos continuar com as Especiarias e falar do Cominho! Não perca!

Com certeza esta série promete ajudar muitas pessoas a criar coragem de arriscar mais na cozinha. Para os mais experientes, novas possibilidades de valorizar suas preparações e abusar da criatividade. Para os novatos, a porta de entrada para um novo mundo de aromas e sabores!

Bolo de Cenoura Trufado


Ingredientes :
Massa:
2 xícaras de farinha de trigo 
1 1/2 xícaras de açúcar 
1 cenoura (média )
4 ovos 
2 colheres de margarina 
100 ml de leite 
100 ml de óleo 
1 colher de café de fermento em pó 
1 colher de café de bicarbonato de sódio 
 
Recheio e cobertura :
1 lata de leite condensado 
10 colheres de chá de chocolate em pó 
2 colheres de margarina 
250 ml de creme de leite fresco 

Modo de fazer: 
Corte a cenoura em pedaços pequenos. No liquidificador acrescente a cenoura , os ovos, o óleo , o leite e a margarina. Bata bem para não deixar pedaços de cenoura. 
Em um recipiente coloque os ingredientes secos , ou seja , a farinha de trigo , o açúcar , o fermento em pó e o bicarbonato. Misture e em seguida acrescente a mistura batida do liquidificador . 
Unte uma assadeira com furo no meio, coloque a massa e leve para assar por 35 minutos em forno pré-aquecido à 180º.

Modo de fazer a cobertura :
Em uma panela em fogo médio coloque o leite condensado , a margarina e o chocolate em pó. Mexa até engrossar , e quando já estiver desgrudando do fundo da panela , desligue o fogo. Acrescente 100 ml do creme de leite fresco e mexa bem. Obtendo um creme de brigadeiro. 

Montagem do bolo: 
Assim que assar o bolo, retire do forno e deixe esfriar por alguns minutos. 
Com uma faca de ponta , você vai cortar o meio do bolo em forma de "V " . Corte o "miolo" do V e deixe só a tampinha. Reserve! 
Coloque o recheio na cavidade que você fez no bolo ( não vão colocar o recheio todo , somente o suficiente para preencher a cavidade. Assim que preencher com o recheio, coloque  a "tampinha" de bolo que está reservada. 
O restante do recheio leve ao fogo novamente e acrescente o restante de creme de leite fresco ( 150 ml ) , misture bem até obter um creme mais líquido. 
Cubra todo o bolo com a calda de brigadeiro. 
 Dica : você pode usar granulado , ou ralar chocolate por cima do bolo para decorar . 

Spaghetti a Carbonara - Vídeo passo a passo

Receita do Chef Léo Duarte  g+

Vamos viajar até a Itália e aprender a receita verdadeira e original do clássico Carbonara, que vem de "carbone" e significa "carvão". Diz a lenda que os produtores de carvão dos Montes Apeninos apreciavam muito esta receita, preparavam sobre as brasas do carvão que quando subiam acabavam sujando a preparação com cinzas que hoje lembram a pimenta do reino preta moída na hora...

SPAGHETTI A CARBONARA

Ingredientes:
250g de macarrão tipo spaghetti
100g de bacon em cubos
02 ovos inteiros
02 gemas
100g de queijo pecorino ralado (pode substituir por parmesão ralado)
Pimenta do reino preta, moída na hora

Modo de fazer:
Em uma panela, doure o bacon com um fio de azeite, despreze o excesso de gordura e reserve para esfriar. Enquanto isso, em outra panela cozinhe o macarrão conforme diz a embalagem, até que fique al dente.
Na panela do bacon já fria, acrescente os ovos, as gemas, o queijo, um pouco de pimenta do reino e misture com um garfo ou fouet até ficar bem homogenio. Escorra o macarrão e ainda quente, coloque na mistura dos ovos e misture rápido com uma colher de forma que o ovo cozinhe e coagule apenas com o calor do macarrão e fique cremoso. Sirva ainda quente, decorando com um pouco mais de pimenta do reino.

ASSISTA AO VÍDEO E CONFIRA O PASSO A PASSO + DETALHES ↓
 

Alho descascado como num passe de mágica!

   Quem nunca se viu diante de alguns “dentes” de alho para descascar e ficou imaginando no cheiro que ficaria nas mãos depois da tarefa?
     E quando a receita pede uma ou mais cabeça então?! Que sacrifício!
     Pois suas dificuldades acabaram. Colocamos aqui dicas para facilitar a sua vida.



1ª dica:
Com o uso de uma faca
·                     Coloque o dente de alho sobre uma superfície lisa e sobre ele uma faca (de lado). Usando a mão, dê uma pancada forte o suficiente para “quebrar” a casca e suave o bastante para que ele não amasse totalmente.

2ª dica:
Com um descascador de silicone
     Não dá para comprar um? Sem problema, veja no final nossa dica pra fazer um. Mas vamos lá!
  • Coloque o dente de alho no *tubinho e apoiado em uma superfície lisa, role utilizando a palma da mão com certa pressão.
     Faça o seu descascador utilizando uma placa de emborrachado (EVA) de 13 x 15 cm. Você tem a opção de utilizar a placa aberta e enrolar o dente de alho até o final. Ou colar com cola de silicone pela beirada mais larga formando um tubinho*.

3ª dica:
Com o uso de um recipiente com tampa
     Esse é o método mais disseminado no último ano.
  • Coloque os dentes de alho em um recipiente com tampa e agite por + ou – 30 seg.
     Para facilitar a execução desse método você pode retirar a parte do dente menos pontuda (onde saem as raízes).

4ª dica:
Com o uso de um forno micro-ondas
  • Coloque a cabeça de alho inteira no micro-ondas por 20 seg. Retire e com cuidado, pois está quente, vá separando os dentes da casca.


Dica D+:
     Quer deixar alho amassado prontinho pra ser usado? Pegue o alho que descascou usando o forno micro-ondas coloque um pouco de sal e amasse (fica fácil depois de aquecido). Coloque em um recipiente com tampa e cubra com um pouco de azeite. Pra conservá-lo mantenha na geladeira e para usá-lo utilize sempre uma colher limpa (dura + ou – 30 dias).

Se você tem alguma dica sobre este tema ou outros ENVIE PARA GENTE que publicamos no site para você!

Créditos da imagem: Ideal Receitas
Créditos do vídeo: Canal do Youtube Chow Tip
A edição